fbpx

Pré-Natal, Parto e Pós-Parto

Pré-Natal, Parto e Pós-Parto

Durante a gravidez, muitas mudanças acontecem no corpo da mulher, fazendo com que esse período exija cuidados especiais. A assistência pré-natal e puerperal de qualidade e humanizada é fundamental para a saúde materna e neonatal.

O objetivo principal é o acolhimento da mulher desde o início da gravidez, assegurando o nascimento de uma criança saudável e a garantia do bem estar materno e neonatal. Atualmente, acrescenta-se um sentido mais amplo, incluindo os aspectos psicossociais e as atividades educativas e preventivas.

Os objetivos básicos da assistência pré-natal são:

– Rastreamento de indicadores de risco gestacional,

– Imunizações e profilaxia,

– Aconselhamento e educação,

– Intervenção terapêutica obstétrica.

Para promover a segurança do binômio mãe-feto é necessário identificar precocemente as gestações de alto risco oferecendo atendimento diferenciado. Esta assistência possibilita a prevenção das complicações que determinam maior morbimortalidade materna e perinatal, sendo então necessário avaliar a história de doenças maternas pré-existentes, os fatores socioeconômicos e psicossociais, os antecedentes obstétricos e os eventos da gestação atual.

Os fatores associados com o aumento do risco materno incluem as doenças prévias à gestação, as doenças próprias da gestação como a pré-eclâmpsia, a hemorragia obstétrica ou puerperal e as infecções. O risco perinatal aumentado está associado com a pré-eclâmpsia, com a prematuridade, com a restrição de crescimento intra-útero e com as malformações.

A avaliação da mulher no período pré-concepcional proporciona o conhecimento de condições clínicas, sociais e econômicas permitindo que a equipe de saúde realize intervenções que podem melhorar a qualidade da assistência pré-natal reduzindo o risco de intercorrências maternas e neonatais.

Dentre estas destacamos:

Adequada anamnese:

  • Obtendo informações sobre a história clínica familiar;
  • Obtendo informações sobre a história clínica da paciente: Diabetes Mellitus, HAS, cardiopatias, nefropatias, endocrinopatias, infecções, DSTs, obesidade, desnutrição;
  • Obtendo informações sobre a história obstétrica: número de gestações anteriores, partos pré-termo, intervalo entre os partos, peso ao nascimento, abortos, perdas fetais, hemorragias, pré-eclâmpsia, amamentação, intercorrências em gestações anteriores;

Exame físico adequado: avaliação de pressão arterial, ausculta cardíaca;
Exame ginecológico minucioso: palpação mamária e exame especular com coleta de colpocitologia;
Avaliação laboratorial do casal: tipagem sanguínea, sorologias: VDRL, HBsAg, anti-HIV (aconselhamento e oferecimento das sorologias) e para Toxoplasmose (para a mulher). Recomendar vacina contra rubéola (tríplice viral: sarampo, caxumba, rubéola), checar a vacina antitetânica (dupla adulto). Esclarecer que não deve engravidar até 30 dias após a vacinação da rubéola.
Recomendar consulta odontológica.
Orientar:

  • Sobre a suspensão do álcool, fumo e do uso de drogas ilícitas;
  • Sobre o risco de medicamentos e radiação no período peri concepcional e na gravidez inicial.
  • Sobre a importância da realização de atividades físicas e dieta adequada.;
  • Prescrever suplementação com ácido fólico: 5mg por dia;

Fonte: Protocolo para Assistência ao Pré-Natal e Puerpério, Secretaria Municipal de Saúde.

Open chat
1
Olá!!
Você está precisando de ajuda?